7 formas de iniciar uma carreira internacional

Fundador do blog, a sua carreira inclui experiências acadêmicas e profissionais no Brasil, Canadá, Estados Unidos, Portugal e Japão.

Compartilhe este artigo com seus amigos:

O Brasil é um grande país, mais precisamente o quinto maior país do mundo em território com 8,5 milhões de quilômetros quadrados. Estamos bem a frente de toda a União Europeia combinada, que possui “apenas” 4,3 milhões de quilômetros quadrados. Este enorme território, rico em recursos naturais, oferece excelentes perspectivas ao Brasil e o torna um importante líder regional.

Porém, em termos econômicos, ao analisarmos o Produto Interno Bruto (PIB) de todos os países, percebemos que o nosso querido país representa apenas 2,4% da economia mundial atualmente. Portanto, ao limitarmos a nossa carreira ao Brasil, estamos limitando significativamente o nosso potencial de crescimento.

Ao limitarmos a nossa carreira ao Brasil, estamos ignorando cerca de 97,6% das oportunidades econômicas existentes no mundo.

O gráfico abaixo, criado com base em dados divulgados recentemente pelo Banco Mundial1, representa uma excelente forma de visualizar este ponto:

Economia global de acordo com o PIB

Economia global de acordo com o PIB

Neste artigo, vamos analisar as principais formas de iniciar uma carreira internacional, considerando as principais vantagens e desvantagens de cada uma delas, para que você possa ampliar significativamente as suas oportunidades de trabalho e o seu potencial de crescimento profissional. Ao iniciar uma carreira internacional, você estará abrindo os portas para 97,4% das oportunidades existentes mundo, que estão fora do Brasil!

1. Estudos de idioma no exterior (com ou sem trabalho em paralelo)

Estudar um idioma no exterior é provavelmente a forma mais comum de começar uma carreira no exterior, ou pelo menos aprender mais sobre uma outra cultura. Todos os anos, países de língua inglesa recebem milhões de estudantes estrangeiros de todas as partes do mundo interessados em melhorar o seu inglês. A imersão em outro país não é só uma das formas mais eficazes de aprender outra língua, mas também oferece a oportunidade de aprender mais sobre a sua cultura e testar a sua capacidade de adaptação a outras culturas. Pode ser combinada com trabalho, o que ajuda na redução dos custos totais da estadia, e aumenta a sua exposição à população local.

Na prática, muitas pessoas se apaixonam pelo país onde estão estudando e resolvem ficar permanentemente. Infelizmente, nem sempre a extensão da estadia ocorre de forma bem planejada, o que pode impactar significativamente as suas chances de sucesso no médio-longo prazo. A pressão para legalizar a extensão da estadia muitas vezes faz com que as pessoas tomem decisões precipitadas como, por exemplo, iniciar uma pós-graduação numa área de pouco interesse.

Não raramente, estudantes temporários começam um relacionamento com cidadãos locais, o que pode facilitar uma mudança permanente. Dados recentes da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) revelam que na verdade mais de 10% dos casamentos em países membros ocorrem entre um cidadão e um estrangeiro2.

Apesar de ser uma forma bastante comum de começar uma carreira internacional, esta forma deve ser vista como temporária. Caso você acredite que existe uma grande chance de você querer se mudar de forma permanente, o ideal é planejar todos esses detalhes ainda no Brasil para evitar decisões precipitadas e maiores custos no médio-longo prazo.

2. Intercâmbio de estudo e/ou trabalho

Caso você esteja fazendo uma graduação ou pós-graduação, é interessante pesquisar oportunidades de intercâmbio no exterior através da sua universidade. Muitas universidades possuem convênios com instituições no exterior e permitem que seus alunos viajem para o exterior a um custo baixíssimo ou até com bolsa de estudo.

A empresa júnior AIESEC, formada por estudantes voluntários e com escritórios em várias universidades no Brasil e no mundo, oferece intercâmbios de trabalho onde estudantes podem ser remunerados ao trabalharem na sua área de formação. As vagas para esses programas normalmente costumam ser bem limitadas e exigir um bom domínio do idioma do país de destino, portanto esta opção exige uma boa preparação ainda no Brasil. Por mais que essas oportunidades não lhe permitam começar uma carreira internacional no curto prazo, elas certamente tornarão o seu currículo mais atrativo para empresas internacionais no futuro.

Experiências de estudo e trabalho em países desenvolvidos são bastante valorizadas em qualquer mercado de trabalho e ajudam no médio e longo prazo.

3. Transferências internacionais através do trabalho

Empresas multinacionais como Vale e Microsoft oferecem oportunidades de transferência para os seus melhores talentos. Esta é provavelmente a melhor forma de iniciar uma carreira internacional, uma vez que você pode contar com o apoio da empresa durante a transição e não tem que se preocupar muito com a sua situação financeira durante a mudança. Porém, as vagas são bastante limitadas e concorridas, pois muitos funcionários dessas empresas estão interessados nesta opção. Domínio do inglês também é um pré-requisito.

4. Recrutamento internacional através de empresas de headhunting

Muitos países enfrentam carência de mão de obra para profissões específicas, como por exemplo TI, contabilidade e enfermagem. Diante da carência de mão de obra para determinadas profissões e existência de vistos que permitem recrutar funcionários no exterior, algumas empresas de headhunting exploram essas oportunidades. Não é uma forma tão comum para vagas permanentes, mas caso você tenha um conhecimento específico e domine o idioma do país de destino, é possível. Algumas empresas que oferecem este serviço são: ChangeRecruitmentGroup.comNPAworldwide.comCowanInternational.com. Infelizmente nunca trabalhei com nenhuma dessas empresas, portanto não posso comentar sobre a qualidade do serviço. Caso você tenha tido esta experiência, favor comentar abaixo.

5. Programas oficiais de imigração para profissionais qualificados

O Canadá3, algumas de suas províncias (exemplos: Québec4 e New Brunswick5), Austrália6 e Nova Zelânia7 oferecem programas de imigração para profissionais qualificados. Apesar dos processos de imigração exigirem uma boa preparação no Brasil, esta é provavelmente a melhor forma de começar. Você começa com a certeza de que poderá permanecer no país por tempo indeterminado se quiser, com praticamente todos os direitos e deveres dos cidadãos e com o apoio do governo para estudar ou procurar trabalho. A maioria das pessoas não tem paciência para fazer o processo, mas eu fiz e recomendo! Demora, é chato, mas vale a pena para não ter que se preocupar em legalizar a sua situação quando tudo já estiver dando certo mais na frente. Esses processos provavelmente sempre existirão devido a baixa taxa de natalidade dos países, portanto não é preciso ter pressa. Por exemplo, o gráfico abaixo8 demonstra a projeção de crescimento do Canadá. A partir de 2046, é previsto que todo o crescimento do país seja através da imigração (em vermelho):

Projeção de crescimento da população do Canadá

Projeção de crescimento da população do Canadá

6. Estudos de pós-graduação bem-conceituados iniciados no exterior

Caso você esteja em uma etapa mais avançada da sua carreira no Brasil, talvez não valha a pena abrir mão de tudo para começar o zero. Neste caso, uma forma interessante é fazer bom curso de pós-graduação no exterior. Um bom curso no exterior lhe dará uma credencial e ajudará empregadores a reconhecer o seu potencial. Além disso, as universidades costumam ter uma área de carreira para ajudar os seus alunos a encontrarem bons empregos/estágios. Estas oportunidades de trabalho, que muitas vezes começam como temporárias, podem ser convertidas em posições permanentes.

Muitas vezes as univeridades oferecem programas de financiamento, portanto você não precisará ter o valor integral do curso. Inclusive, cursos extremamente bem conceituados oferecem bolsas de estudo e/ou financiamentos a juros baixíssimos por terem segurança do retorno do investimento. Não se assuste com a dívida (claro que recomendo que você limite os seus gastos durante o curso), pois você não terá problemas para pagá-la se tiver feito uma boa escolha de curso. Os salários após a graduação costumam ser bem atrativos e os estudantes dificilmente têm problemas para pagar as dívidas.

Esta opção exigirá preparação no Brasil (testes de idioma, GMAT, SAT etc.), mas você provavelmente terá um bom retorno, mesmo que decida voltar ao Brasil após o curso. No entanto, para aumentar a sua mobilidade internacional e chances de sucesso no médio-longo prazo, o ideal é procurar cursos bem reconhecidos internacionalmente, em rankings de universidades globais como o QS World University Ranking. Certamente quanto melhor a universidade, mais difícil será o processo de aplicação. Mas para quem está com uma boa carreira no Brasil, vale a pena o esforço. Você também pode tentar convencer o seu empregado de lhe dar uma licença sem vencimento se pensar em voltar.

Uma alternativa às universidades mais bem-conceituadas, seria estudar em um College. Esta opção pode ser interessante para quem está pensando em mudar completamente de área e não quer fazer um curso de graduação com duração média de 4 anos. No entanto, é importante observar que apesar desta alternativa melhorar significativamente a sua empregabilidade no país onde você irá estudar, o retorno do curso poderá ser limitado em outros países, incluindo o Brasil, dependendo da sua área de estudo.

7. Investidor/empreendedor

Finalmente, se você tem pelo menos $500 mil dólares americanos sobrando para investir ou empreender, países como Portugal, Estados Unidos, Canadá, Nova Zelândia e Reino Unido têm interesse em recebê-lo. Esses países oferecem vistos de residência permanente, que posteriormente podem ser convertidos em cidadania, para investidores e/ou empreendedores. O processo exigirá uma grande preparação ainda no Brasil, as pessoas que se classificam nesta modalidade podem contratar um consultor e/ou designar o projeto de internacionalização para algum funcionário da empresa.

Conclusões

Como vocês podem perceber, existem muitas formas de iniciar uma carreira internacional. A lista acima obviamente não é completa, mas acreditamos que abranja as formas mais comuns. É importante lembrar que as formas listadas acima também podem ser combinadas para aumentar as suas chances de sucesso na sua carreira internacional. Por exemplo, se você optar por imigrar através de um programa oficial, nada o impede de tentar uma transferência internacional através da sua empresa.

Se você já identificou uma maneira de imigrar que se adeque a sua situação financeira e objetivos de longo prazo, recomendo que siga os seguintes passos:

  1. Mantenha o foco na sua atividade profissional atual no país onde vive
  2. Organize as suas finanças: suas reservas serão críticas para o seu sucesso
  3. Pesquise todos os detalhes sobre o processo de imigração escolhido, avalie bem as suas chances de aprovação, tempo de processamento, experiências de terceiros através de fóruns na internet e sua rede de relacionamento
  4. Continue praticando o máximo possível o idioma do país que você pretende imigrar
  5. Aprenda mais sobre a cultura, mercado de trabalho, clima e regiões para minimizar o seu tempo de preparação no exterior e aumentar a sua probabilidade de sucesso
  6. Caso esteja indo com a sua família, ajude todos na preparação e mantenha os interesses alinhados

Certamente o processo de mudança não será fácil. Mas lembre-se: o importante na vida não é atingir os seus objetivos finais, mas como você vai chegar lá. Portanto, aproveite os momentos que você está vivendo hoje e que viverá durante o processo de adaptação. No final de tudo, você terá muitas histórias para contar e crescerá como ser humano. Boa sorte!

Se você gostou deste artigo, não deixe de se inscrever na nossa lista de emails para receber uma notificação sobre novos artigos e/ou cursos oferecidos.

Referências utilizadas neste artigo:

Compartilhe este artigo com seus amigos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *